EDITORIAL

A Comissão Organizadora do IV Festival Internacional de Música de Câmara de Manaus reuniu esforços visando dar um passo à frente no processo de amadurecimento do evento, para que o festival possa cada vez mais fazer a diferença e realizar com sucesso seu objetivo de promover a música de câmara de qualidade em Manaus. Tendo sido realizado até o momento com frequência semestral, a partir desta edição se tornará anual, permitindo assim uma organização mais sólida que se adeque à sua necessidade de expansão. Para isto, um site foi criado, que ajudará tanto na divulgação dos concertos para o público, como também disponibiliza uma ferramenta que permite a inscrição online de grupos interessados em se apresentar.

Tendo realizado sua estreia na 3ª edição do festival, o Quinteto Elgar é o grupo residente em 2017. Desta vez o grupo recebe como convidados o clarinetista Vadim Ivanov e o jovem violinista Bogdan Hudzelaits para interpretarem a Abertura sobre Temas Hebraicos Op. 34 de Sergey Prokofiev. Vale ressaltar que Bogdan, que também fará uma performance solo em um dos concertos e vem participando de todas edições do evento, acaba de ser premiado no Concurso Jovens Solistas da OSESP, em São Paulo. Teremos ainda a violoncelista Anna Samokish e o pianista Gabriel Neves Coelho, membros do quinteto, que se reúnem para interpretar em duo o compositor argentino Astor Piazzolla.

A importância do quarteto de cordas como formação central no repertório camerístico a partir do Classicismo ganha maior proeminência neste ano. Entre os grupos convidados, destacamos a presença já confirmada do consolidado Quarteto Ars Animae, criado em 2013 por membros da Amazonas Filarmônica, que interpretará Dittesdorf, Mendelssohn e Dvorák. Também teremos a estreia do Quarteto Aracema, que interpretará Mozart. Além do repertório de cordas, também teremos a formação menos ortodoxa do Trio Colla Voce, que combina, através de um repertório eclético, a sonoridade de voz, trombone e piano.

O festival também abrirá espaço para a música contemporânea, com o trabalho solo do contrabaixista Bento Soares, que interpretará o compositor búlgaro Emil Tabakov, e do duo formado pelo saxofonista Ênio Prieto e o percussionista Tarcisio Braga, que interpretarão o japonês Akira Yuyama. Também servindo como um espaço para que alunos ganhem experiência, o festival terá uma variedade de formações estudantis que mostrarão o trabalho realizado no Curso de Música da UEA.

Ao todo, este ano teremos 3 noites de concertos entre dias 29 de maio e 08 de junho, que reunirá nas dependências da Escola Superior de Artes e Turismo da UEA músicos provenientes do Brasil, Rússia, Bielo-Rússia, Bulgária e Itália, que, tendo como interesse comum o fato de desejarem realizar música juntos, proporcionam um caráter genuinamente internacional para o evento, que é carinhosamente chamado de “Encontro na Selva”.

Bom festival a todos!

Comissão Organizadora